20 de novembro de 2010

Dia Nacional de Combate à Dengue


No penúltimo sábado do mês de novembro é comemorado a partir deste ano o Dia Nacional de Combate à Dengue. O objetivo é mobilizar iniciativas do Poder Público e a participação da sociedade para a realização de combate ao vetor da doença.

A Campanha Nacional de Combate à Dengue deste ano, lançada no dia 11 pelo atual Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, traz uma mensagem que reforça a responsabilidade do cidadão: “Dengue: se você agir, podemos evitar”.

A campanha foi embasada em uma pesquisa de opinião que revelou uma resistência das pessoas em mudar seu comportamento, apesar de 90% delas saberem como evitar a proliferação do Aedes aegypti, e conhecerem os sintomas da dengue. Assim, a nova campanha adotará mensagens mais diretas à população sobre a necessidade de que cada pessoa elimine os criadouros do mosquito transmissor em sua casa, e quanto a gravidade da doença. Para isso a campanha utilizará de midias impressas, rádio e televisão.

O Ministro, também apresentou os resultados parciais do Levantamento de índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) 2010. Essa metodologia permite identificar áreas com maior risco de transmissão da doença, tendo como indicador a infestação pelo Aedes agypti medida em cada município. Com essa nova metodologia os municípios ampliaram a participação no LIRAa.
Este ano 425 cidades se propuseram a realizar o levantamento, um aumento de 151% em relação a 2009 (169 municípios). Até 11 de novembro 2010, 300 municípios já haviam enviado suas informações ao Ministério da Saúde.
Os resultados, deste levantamento, revelaram que 15 municípios estão em risco de surto da doença no Brasil, incluindo duas capitais (Porto Velho/RO e Rio Branco/AC). Isso significa que, nesses municípios, mais de 3,9% dos imóveis pesquisados foram encontradas larvas do Aedes aegypti. Outros 123 municípios, sendo 11 capitais estão em situação de alerta, ou seja, entre 1% e 3,9% dos imóveis pesquisados tinham a presença de larvas do mosquito transmissor, e 162 cidades apresentam índice satisfatório, abaixo de 1%.
“Dengue: se você agir, podemos evitar”

Saiba mais sobre a dengue:
A Dengue é uma doença que pode se apresentar de forma benigna ou grave, transmitida somente pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti. O doente pode apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas ou até mesmo não apresentar qualquer sintoma. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e vômitos persistentes podem indicar a evolução para dengue hemorrágica. É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações iniciais podem ser confundidas com outras doenças.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d"água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

 CLIQUE PARA AMPLIAR

fonte: MS/OPAS

Visitantes que já leram este artigo:

1 comentários:

Ministério disse...

Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Comente este artigo que acabou de ler.
- Se o seu comentário for relacionado ao post, tenha certeza de que o leu.
- Se precisa de ajuda, procure deixar o máximo de informação possível.
- Todo comentário obsceno, ilegal, ofensivo, escrito todo em maiúscula, contendo gírias em excesso ou estritamente publicitários, serão "apagados".
- Somente inclua links no comentário se ajudar a explicar o seu comentário.
- Não peça para adicionar ao MSN.
- Spam não será tolerado.

 

©2009 Navegando e Aprendendo com a Enfermagem | Template adaptado de TNB

Web Statistics